Foto: Fill Dutra
Primeira mulher a assumir a presidência da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (FAPERJ), a professora Maria Isabel Castro de Souza assume agora um novo desafio: o comando da Fundação Cecierj. Ela traz a experiência acadêmica aliada ao conhecimento que tem do poder público, já que ocupava o cargo de subsecretária de Ensino Superior, Pesquisa e Inovação da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação, onde dentre outras ações coordenou um trabalho de pesquisa que identifica a subnotificação de casos da Covid-19 no nosso estado.
“Assim como atuei na SECTI, apoiada pelo secretário de Ciência e Tecnologia, Leonardo Rodrigues, ofereço minha história, minha força de trabalho, compromisso com o bem público, transparência e, principalmente, escuta à Fundação Cecierj. Estreitar a parceria com instituições como a Faperj, potencializar as ações do Museu Ciência e Vida que completa, no próximo mês, dez anos, são alguns dos desejos desta nova equipe”, destaca a professora que complementa:

“A Educação mediada por tecnologias contribui para a universalidade do acesso – seja por questões geográficas (interiorização do ensino superior) ou por situação sócio-econômica (formação profissional e atividade profissional) – foi evidência nos tempos de pandemia. E neste sentido, a Fundação Cecierj e Consórcio CEDERJ tem papel fundamental e importante não só na consolidação desta política como também como referência no Brasil”.

Foto: Fill Dutra

Foto: Fill Dutra

Para ajudá-la nesse trabalho, Maria Isabel convidou o geógrafo Glaucio Marafon para ser o novo vice-presidente de Educação Superior a Distância. Ele é responsável por avaliar o credenciamento dos cursos de ensino superior para a modalidade a distância (CAPES) e elaborou o curso a distância de Geografia do próprio Cecierj. Já a vice-presidência Científica será comandada pelo professor da UFRJ, Robson Coutinho Silva. Professor titular e Chefe do Laboratório de Imunofisiologia no Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho, é também orientador na área de ensino de Biociências e Saúde da Fundação Oswaldo Cruz.

“Vamos ter muito trabalho pela frente e conto com a participação de todos, professores, diretores, mediadores, nessa nova fase da fundação. O Cecierj tem um quadro qualificado de profissionais e, junto com vocês, tenho certeza que teremos muito êxito e conseguiremos levar ainda mais educação e oportunidades para a população do nosso estado”, finaliza.

Maria Isabel possui graduação em Odontologia (1993) e mestrado em Odontopediatria (1997), ambas pela UERJ e doutorado em Odontologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1999). Ela foi coordenadora de Graduação (2004-2007), vice-diretora (2008-2011) e diretora da Faculdade de Odontologia da UERJ (2012-2015) e diretora do Departamento de Estágios e Bolsas (CETREINA/UERJ – 2016/2017). Coordenadora do Núcleo de Teleodontologia/UERJ, coordenou a área de Odontologia da Universidade Aberta do SUS (Unasus/UERJ) e ser membro do corpo docente do Curso Mestrado Profissional em Telemedicina e Telessaúde UERJ.